15 agosto, 2019

3,3 milhões de desempregados procuram trabalho há pelo menos 2 anos, aponta IBGE

Dados divulgados nesta quinta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 3,347 milhões de desempregados procuram emprego há pelo menos 2 anos. Esse universo representa 26,2% (cerca de 1 em cada 4) dos desempregados no país no 2º trimestre.

Segundo o IBGE, esses números são os maiores para um trimestre desde 2012. No 1º trimestre, eram 3,319 milhões de brasileiros nessa situação, que representavam 24,8% do total.

Em um ano, houve acréscimo de 196 mil pessoas (alta de 6,2%) que estão à procura de emprego há dois anos ou mais.

“Esse total era de 1,435 milhões de pessoas em 2015, um indicador com tendência de crescimento em função da dificuldade da inserção no mercado de trabalho a partir do início da crise econômica, em finais de 2014”, destacou o IBGE.

Professor SA

Segundo a analista da PNAD Contínua, Adriana Beringuy, a proporção de pessoas à procura de trabalho em períodos mais curtos está diminuindo, mas têm crescido nos mais longos. Ou seja, quanto mais tempo desempregado, mais difícil voltar. “Parte delas pode ter conseguido emprego, mas outra aumentou seu tempo de procura para os dois anos”, avaliou.

Professor SA

taxa de desemprego média no país recuou para 12% no 2º trimestre, ante 12,7% no 1º trimestre, conforme já divulgado anteriormente pelo órgão, mas ainda atinge 12,8 milhões de brasileiros.

Do total de desempregados, a maior fatia (45,6% ou 5,823 milhões) procura trabalho há mais de 1 mês e menos de 1 ano, 1,807 milhão (14,2%) há mais de 1 ano e menos de 2 anos e 1,789 milhão (14%) há menos de 1 mês.

O elevado tempo de procura por emprego é um dos fatores que ajudam a explicar a alta do número de desalentados (aqueles que desistiram de procurar emprego). No segundo trimestre, eram 4,9 milhões de brasileiros nessa situação. Os maiores contingentes de desalentados estão na Bahia (766 mil pessoas) e no Maranhão (588 mil).

Fonte: G1

Quer Empreender?

Devido ao cenário atual do  mercado de trabalho muitos profissionais estão buscando alternativas para garantir uma renda mensal ou uma renda extra.

E desejam também terem mais tempo com sua família, serem seu próprio patrão, fazerem seu próprio horário de trabalho, terem dinheiro suficiente para realizarem seus sonhos e, claro construir uma empresa de sucesso. 

Empreender pode ser muito mais simples se ao seu lado estiver uma especialista no assunto te mostrando o caminho mais seguro e fácil.

Quer se formalizar como MEI? Você poderá empreender e ainda ter garantido seus direitos previdenciários.

Descubra com se formalizar, cumprir corretamente a legislação do MEI e também pode garantir uma renda extra auxiliando outros profissionais a se inscreverem como MEIs também!

Clique aqui e garanta sua vaga no Curso Como empreender atendendo ao MEI com ou sem empregados no eSocial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *