12 abril, 2019

Copo meio cheio ou meio vazio? Você escolhe!

Você já percebeu que algumas vezes temos uma ótima oportunidade em nossas mãos, mas não aproveitamos? 

Estamos tão acostumados com a rotina do dia a dia que ficamos cegos para novas perspectivas! 

eSocial para as empresas entrou em vigor há pouco mais de um ano e ainda está sendo implantado e ajustado. 

ESOCIAL - 10 PRÁTICAS QUE VOCÊ JÁ DEVERIA TER COMEÇADO

Porém desde outubro de 2015 os empregadores domésticos já estão obrigados a cadastrarem seus empregados domésticos no módulo Domésticos do sistema eSocial. 

ESOCIAL - 10 PRÁTICAS QUE VOCÊ JÁ DEVERIA TER COMEÇADO

E por empregado doméstico não deve ser considerado somente aquele (a) que presta serviço de limpeza numa residência, são também alguns exemplos desta categoria profissional: mordomo, motorista, governanta, babá, jardineiro, copeira, arrumador, cuidador de idoso, cuidador em saúde, caseiro e afins. 

Sua definição consta no artigo 1º da Lei Complementar nº 150/2015“Art. 1o  Ao empregado doméstico, assim considerado aquele que presta serviços de forma contínua, subordinada, onerosa e pessoal e de finalidade não lucrativa à pessoa ou à família, no âmbito residencial destas, por mais de 2 (dois) dias por semana, aplica-se o disposto nesta Lei.”  

Como falei no início do artigo sobre perceber oportunidades, você já pensou que essa categoria de mercado de trabalho pode ser uma ótima oportunidade para você empreender ou ganhar uma renda extra? 

Você que trabalha no Departamento Pessoal, por exemplo, pode prestar serviço para estes empregadores fazendo todos os cadastros e processos no eSocial Domésticos. 

Segundo dados de 2017, o país emprega cerca de 7 milhões de pessoas no setor de Trabalho Doméstico – o maior grupo no mundo. São três empregados para cada grupo de 100 habitantes – e a liderança brasileira nesse ranking só é contestada pela informalidade e falta de dados confiáveis de outros países.  

São muitos empregadores! E provavelmente muitos não estão cumprindo corretamente a legislação do Trabalho Doméstico e as obrigações do eSocial Domésticos! 

Você já tinha analisado essa situação por essa perspectiva? 

Provavelmente não… 

Avalie seu conhecimento sobre essa categoria de mercado de trabalho, se você se sente apto está na hora de abraçar esSa oportunidade e crescer profissionalmente. 

Porém se não se considera apto, não desanime! Busque o conhecimento necessário e depois colha os frutos. 

Você pode continuar trabalhando no seu emprego atual e prestar esse serviço no seu tempo vago! 

E para você que deseja aproveitar essa oportunidade tenho mais uma dica. 

Inscreva-se no Curso Como Ganhar uma Renda Extra Fazendo eSocial dos Empregados Domésticos, com a Professora Iris Caroline, especialista em eSocial Doméstico desde 2016 e cumpra corretamente a legislação do empregado doméstico.

 

 

“Algumas oportunidades não voltam apenas porque você se arrependeu”. (Clarice Lispector) 

 Um abraço, 

 Marileisa Gonçalves – Analista de Conteúdo Nith Treinamentos.       

Fica autorizada a publicação e o compartilhamento desde que citadas autora e fonte: www.zenaide.com.br   

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *