23 julho, 2019

Programa Jornada fala sobre profissões de risco e prevenção de acidentes de trabalho

O sexto e último episódio da primeira temporada do programa Jornada apresenta algumas profissões consideradas de risco e mostra também os índices de acidentes de trabalho no país.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a cada 48 segundos um trabalhador sofre algum tipo de acidente e, a cada três horas, um morre. Esses dados alarmantes colocam o Brasil entre os países com maior número de acidentes e mortes decorrentes do trabalho em todo o mundo.

A ministra do Tribunal Superior do Trabalho Delaíde Miranda Arantes, uma das entrevistadas, explica que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) assegura direitos aos empregados expostos a riscos no ambiente de trabalho, como o pagamento do adicional de periculosidade ou de insalubridade. A ministra também reforça a importância da prevenção. “Nós hoje trabalhamos para conscientizar as empresas de que prevenir acidentes não é um gasto, é um investimento”, afirma.

A equipe do Jornada ouviu relatos da família de um eletricista que morreu após sofrer um grave acidente de trabalho e de uma vítima que conseguiu sobreviver a esse mesmo acidente, mas que hoje está com a saúde comprometida. O programa também apresenta a rotina de um alpinista industrial e os desafios dessa atividade.

O médico Gustavo Maglioca, outro entrevistado, ressalta que muitos acidentes de trabalho estão relacionados a ambientes estressantes e que as empresas devem estimular bons hábitos entre os empregados e promover ações de educação em prevenção de acidentes.

Workshop esocial

Novo Jornada

Workshop eSocial

O novo formato do programa, voltado para a internet, estreou em 1º de maio. Na primeira temporada, temas como assédio moral, teletrabalho, atuação da Justiça do Trabalho, trabalho infantil e participação da mulher no mercado de trabalho, foram tratados de forma direta e objetiva. As seis edições podem ser acessadas no canal do TST no YouTube a qualquer hora.

O programa é exibido na programação da TV Justiça às quartas-feiras, às 19h45, com reprises na quinta-feira, às 7h; na sexta-feira, às 5h45; no sábado, às 6h; no domingo, às 6h e às 21h15; na segunda-feira, às 4h30; e na terça-feira, às 7h. A segunda temporada estreia em outubro.

[video_player type=”embed” style=”1″ dimensions=”853×480″ width=”853″ height=”480″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iNTYwIiBoZWlnaHQ9IjMxNSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9SdDRGVUM1YnVUNCIgZnJhbWVib3JkZXI9IjAiIGFsbG93PSJhY2NlbGVyb21ldGVyOyBhdXRvcGxheTsgZW5jcnlwdGVkLW1lZGlhOyBneXJvc2NvcGU7IHBpY3R1cmUtaW4tcGljdHVyZSIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuPSIiPjwvaWZyYW1lPg==[/video_player]

Fonte: TST

Construção Civil: o setor mais vulnerável à acidentes de trabalho!

O ramo da construção civil é um dos mais vulneráveis e que apresenta um alto índice de irregularidades sob o ponto de vista da segurança de trabalhadores e do meio ambiente de trabalho.

Por ser um ramo de atividade passível de altos níveis de acidente de trabalho os entes fiscalizadores tentam ser mais ativos nestas empresas, porém faltam profissionais para atender a demanda nacional.

Mas com o eSocial essa fiscalização será mais rigorosa, pois uma empresa que nunca teve a visita de um fiscal do trabalho se enviar alguma informação de SST (Saúde e Segurança no Trabalho) em desconformidade, acenderá um alerta e em breve receberá uma visita e autuação.

Fica claro que não basta ter os laudos e programas atualizados, é necessário também que estes sejam aplicados na empresa, é necessário uma Gestão de SST.

Assim, as empresas não devem esperar o início da obrigatoriedade da SST no eSocial para se adequar, quem não está de acordo com a legislação vigente deve começar o mais breve possível!

E as empresas precisam estar cientes de que além das penalidades trabalhistas e previdenciáriascom o não cumprimento da legislação de SST também estão expostas a possíveis ações cíveis e criminais! 

A Nith tem o curso perfeito para você cumprir corretamente a legislação da SST e não ser penalizado! Clique aqui e garanta sua vaga no Curso SST para Construção Civil no eSocial.

O momento de agir é agora! Não espere ser autuado para então começar a cumprir o que a legislação determina.

 

O Professor Alex Taveira é Pós-Graduado em Direito do Trabalho e Previdenciário, Pós-Graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho, Graduação em Engenharia de Produção com ênfase em Gestão da informação, Gestão da segurança e saúde na empresa pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) e formação de Especialista em eSocial. Atua como Instrutor, Palestrante e Engenheiro Consultor de Segurança do Trabalho em diferentes segmentos de empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *