16 setembro, 2019

Qual a diferença entre salário e remuneração?

Você sabe a diferença entre salário e remuneração? 

Hoje vamos abordar esse tema e algumas verbas que compõem a remuneração dos empregados. 

Professor SA

Salário x Remuneração

Salário é a contraprestação devida ao empregado pela prestação de serviços, em decorrência do contrato de trabalho. É paga diretamente pelo empregador. 

Professor SA

Remuneração é a soma do salário com outras vantagens (horas extras, adicional noturno, adicional de insalubridade, comissões, gratificações, etc.) É paga diretamente ou não pelo empregador. Quando falamos que existem verbas que compõem a remuneração que não são pagas diretamente pelo empregador podemos citar como exemplo as gorjetas que os clientes dão. 

Não integram a remuneração do empregado, não incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário as verbas pagas, mesmo que habitualmente, a título de: 

  • Título de ajuda de custo – mesmo que exceda 50% do salário e o empregado deve fazer uma prestação de contas; 
  • Auxílio-alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro 
  • Diárias para viagemo empregado deve fazer uma prestação de contas dos gastos com a viagem; 
  • Prêmios; e  
  • Abonos. 

Horas Extraordinárias 

Quando o empregador precisa que seu empregado fique além do seu horário de trabalho, deve pagar essas horas excedentes como Horas Extraordinárias. 

O empregado não está obrigado a realizar horas extras, salvo em caso de necessidade imperiosa ou previsão em contrato. 

A Legislação determina um limite de horas extras que o empregado pode executar: 

  • Jornada normal de 44 horas semanais: máximo de 2 horas extras diárias; 
  • Jornada parcial até 26 horas semanais: máximo de 6 horas extras semanais; 
  • Jornada parcial entre 26 e 30 horas semanais: não pode fazer horas extras. 

Não serão descontados nem computados como jornada extraordinária as variações de horário no registro ponto não excedentes de cinco minutos, observando o limite máximo de dez minutos diários de tolerância determinados na legislação. 

Exemplo: empregado com horário de entrada às 8h30, registra o ponto às 8h27. Não haverá pagamento de hora extra, já que o horário está dentro do limite de tolerância.  

remuneração da hora extra será de, no mínimo, 50% superior ao valor da hora normal de trabalho, podendo constar condição mais benéfica em Convenção Coletiva de Trabalho ou Acordo Coletivo de Trabalho. 

Sobre o valor das horas extras haverá também o pagamento de Descanso Semanal Remunerado – DSR. 

Adicional Noturno 

Considera-se noturno, nas atividades urbanas, o trabalho realizado entre as 22:00 horas de um dia às 5:00 horas do dia seguinte. 

Nas atividades rurais, é considerado noturno o trabalho executado na lavoura entre 21:00 horas de um dia às 5:00 horas do dia seguinte, e na pecuária, entre 20:00 horas às 4:00 horas do dia seguinte. 

Atenção: ao menor de 18 anos é vedado o trabalho noturno! 

O trabalho noturno terá adicional noturno, que é um acréscimo de, pelo menos, 20% sobre a hora diurna para o trabalhador urbano e 25% para o trabalhador rural. 

Sendo que as horas de trabalho noturno serão computadas como de 52 minutos e 30 segundos, é a chamada Hora Reduzida.  A hora reduzida não se aplica ao trabalhador rural. 

Assim, no trabalho noturno, a cada 52 minutos e 30 segundos trabalhados o empregado receberá o valor de 01 hora de remuneração, acrescida do adicional noturno. 

Exemplo: trabalho executado das 22 horas até as 04 horas da manhã. No relógio temos 06 horas trabalhadas. Nas horas reduzidas o empregado será remunerado por 6,86 horas ou 06 horas e 52 minutos. O cálculo mais fácil para se chegar na hora noturna é multiplicando a hora normal pelo coeficiente 1,1428571(60/52,5). 

Adicional de Insalubridade 

O exercício de atividades em ambiente insalubre garante ao empregado o Adicional de Insalubridade. 

São consideradas atividades insalubres aquelas que exponham os empregados a agentes nocivos à saúde. 

Atenção: ao menor não será permitido o trabalho nos locais insalubres. 

O adicional de insalubridade incidente sobre o salário mínimo regionalpodendo constar condição mais benéfica em Convenção Coletiva de Trabalho ou Acordo Coletivo de Trabalhoé equivalente a: 

  • 40% para insalubridade de grau máximo; 
  • 20% para insalubridade de grau médio; 
  • 10% para insalubridade de grau mínimo. 

No caso de incidência de mais de um fator de insalubridade, será apenas considerado o de grau mais elevado, para efeito de acréscimo salarial, sendo vedada a percepção cumulativa. 

Adicional de Periculosidade 

São consideradas atividades ou operações perigosas aquelas que impliquem risco acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador a: 

  • Inflamáveis, explosivos ou energia elétrica; 
  • Roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial; 

A caracterização da periculosidade será através de Perícia a cargo de Médico do Trabalho ou Engenheiro do Trabalho, registrados na Secretaria Especial de Previdência e Trabalho. 

O trabalho em condições de periculosidade assegura ao empregado um adicional de 30% sobre o salário sem os acréscimos resultantes de gratificações, prêmios ou participações nos lucros da empresa. 

O pagamento do adicional de periculosidade não configura direito adquirido. 

O empregado não poderá acumular o recebimento do adicional de insalubridade e de periculosidade, sendo necessária a opção por um deles. 

Gostou das informações? 

Se você tem mais dúvidas sobre remuneração fique atento! 

Vem aí o Workshop DP na prática!!!  

Tudo que você precisa saber para ser um profissional qualificado dentro do Departamento Pessoal, em um só lugar.

O workshop é um evento GRATUITO, 100% ONLINE e com CERTIFICADO, que acontecerá do dia 14 à 20 de outubro, às 9h, e será ministrado pelas Professoras Gabriela Petri e Iris Caroline. 

Clique aqui e inscreva-se agora mesmo. 

Marque na sua agenda para não perder!! 

Um abraço,                

Marileisa Gonçalves – Analista de Conteúdo Nith Treinamentos.           

Fica autorizada a publicação e o compartilhamento desde que citadas autora e fonte: www.zenaide.com.br      

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *